Guia de Comandos


Guia de comandos linux baseado no Guia Foca



Navegar usando este índice

Especial | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Todos

S

seq

Imprime uma seqüência de números começando em [primeiro] e terminando em [último], utilizando [incremento] para avançar.

seq [opções] [primeiro] [incremento] [último]

Onde:

primeiro

Número inicial da seqüência.

incremento

Número utilizado para avançar na seqüência.

último

Número final da seqüência.

opções
-f, --format=[formato]

Formato de saída dos números da seqüência. Utilize o estilo do printf para ponto flutuante (valor padrão: %g).

-s, --separator=[string]

Usa [string] para separar a seqüência de números (valor padrão: \n).

-w, --equal-width

Insere zeros na frente dos números mantendo a seqüência alinhada.

Observações:

  • Se [primeiro] ou [incremento] forem omitidos, o valor padrão 1 será utilizado.

  • Os números recebidos são interpretados como números em ponto flutuante.

  • [incremento] deve ser positivo se [primeiro] for menor do que o último, e negativo caso contrário.

  • Quando utilizarmos a opção --format, o argumento deve ser exatamente %e, %f ou %g.

Exemplos: seq 0 2 10, seq -w 0 10, seq -f%f 0 10, seq -s", " 0 10

sg

Executa um comando com outra identificação de grupo. A identificação do grupo de usuário é modificada somente durante a execução do comando. Para alterar a identificação de grupo durante sua seção shell, use o comando newgrp, Seção 12.5.

sg [-] [grupo] [comando]

Onde:

-

Se usado, inicia um novo ambiente durante o uso do comando (semelhante a um novo login e execução do comando), caso contrário, o ambiente atual do usuário é mantido.

grupo

Nome do grupo que o comando será executado.

comando

Comando que será executado. O comando será executado pelo bash.

Quando este comando é usado, é pedida a senha do grupo que deseja acessar. Caso a senha do grupo esteja incorreta ou não exista senha definida, a execução do comando é negada.

Exemplo: sg root ls /root

shutdown

Desliga/reinicia o computador imediatamente ou após determinado tempo (programável) de forma segura. Todos os usuários do sistema são avisados que o computador será desligado . Este comando somente pode ser executado pelo usuário root ou quando é usada a opção -a pelos usuários cadastrados no arquivo /etc/shutdown.allow que estejam logados no console virtual do sistema.

shutdown [opções] [hora] [mensagem]

hora

Momento que o computador será desligado. Você pode usar HH:MM para definir a hora e minuto, MM para definir minutos, +SS para definir após quantos segundos, ou now para imediatamente (equivalente a +0).

O shutdown criará o arquivo /etc/nologin para não permitir que novos usuários façam login no sistema (com excessão do root). Este arquivo é removido caso a execução do shutdown seja cancelada (opção -c) ou após o sistema ser reiniciado.

mensagem

Mensagem que será mostrada a todos os usuários alertando sobre o reinicio/desligamento do sistema.

opções
-h

Inicia o processo para desligamento do computador.

-r

Reinicia o sistema

-c

Cancela a execução do shutdown. Você pode acrescentar uma mensagem avisando aos usuários sobre o fato.

-a

Permite que os nomes de usuários contidos no arquivo /etc/shutdown.allow possam utilizar o shutdown para reinicializar/desligar o sistema. Deve ser colocado um nome de usuário por linha. O limite máximo de usuários neste arquivo é de 32.

Este arquivo é útil quando o shutdown é usado para controlar o pressionamento das teclas CTRL+ALT+DEL no /etc/inittab.

-k

Simula o desligamento/reinicio do sistema, enviando mensagem aos usuários.

-f

Não executa a checagem do sistema de arquivos durante a inicialização do sistema. Este processo é feito gravando-se um arquivo /fastboot que é interpretado pelos scripts responsáveis pela execução do fsck durante a inicialização do sistema.

-F

Força a checagem do sistema de arquivos durante a inicialização. É gravado um arquivo chamado /forcefsck que é interpretado pelos scripts responsáveis pela execução do fsck durante a inicialização do sistema.

-n

Faz com que o shutdown ignore a execução do init fechando todos os processos.

-t [num]

Faz com que o shutdown envie um sinal de término aos processos e aguarde [num] segundos antes de enviar o sinal KILL.

O shutdown envia uma mensagem a todos os usuários do sistema alertando sobre o desligamento durante os 15 minutos restantes e assim permite que finalizem suas tarefas. Após isto, o shutdown muda o nível de execução através do comando init para 0 (desligamento), 1 (modo monousuário), 6 (reinicialização). É recomendado utilizar o símbolo "&" no final da linha de comando para que o shutdown seja executado em segundo plano.

Quando restarem apenas 5 minutos para o reinicio/desligamento do sistema, o programa login será desativado, impedindo a entrada de novos usuários no sistema.

O programa shutdown pode ser chamado pelo init através do pressionamento da combinação das teclas de reinicialização CTRL+ALT+DEL alterando-se o arquivo /etc/inittab. Isto permite que somente os usuários autorizados (ou o root) possam reinicializar o sistema.

Exemplos:

  • "shutdown -h now" - Desligar o computador imediatamente.

  • "shutdown -r now" - Reinicia o computador imediatamente.

  • "shutdown 19:00 A manutenção do servidor será iniciada às 19:00" - Faz o computador entrar em modo monousuário (init 1) às 19:00 enviando a mensagem A manutenção do servidor será iniciada às 19:00 a todos os usuários conectados ao sistema.

  • "shutdown -r 15:00 O sistema será reiniciado às 15:00 horas" - Faz o computador ser reiniciado (init 6) às 15:00 horas enviando a mensagem O sistema será reiniciado às 15:00 horas a todos os usuários conectados ao sistema.

  • shutdown -r 20 - Faz o sistema ser reiniciado após 20 minutos.

  • shutdown -c - Cancela a execução do shutdown.

  • shutdown -t 30 -r 20 - Reinicia o sistema após 20 minutos, espera 30 segundos após o sinal de término para enviar o sinal KILL a todos os programas abertos.

sort

Organiza as linhas de um arquivo texto ou da entrada padrão. A organização é feita por linhas e as linhas são divididas em campos que é a ordem que as palavras aparecem na linha separadas por um delimitador (normalmente um espaço).

sort [opções] [arquivo]

Onde:

arquivo

É o nome do arquivo que será organizado. Caso não for especificado, será usado o dispositivo de entrada padrão (normalmente o teclado ou um "|").

opções
-b

Ignora linhas em branco.

-d

Somente usa letras, dígitos e espaços durante a organização.

-f

Ignora a diferença entre maiúsculas e minúsculas.

-r

Inverte o resultado da comparação.

-n

Caso estiver organizando um campo que contém números, os números serão organizados na ordem aritmética. Por exemplo, se você tiver um arquivo com os números

     100
     10
     50

Usando a opção -n, o arquivo será organizado desta maneira:

     10
     50 
     100

Caso esta opção não for usada com o sort, ele organizará como uma listagem alfabética (que começam de a até z e do 0 até 9)

     10 
     100
     50
-c

Verifica se o arquivo já esta organizado. Caso não estiver, retorna a mensagem "disorder on arquivo".

-o arquivo

Grava a saída do comando sort no arquivo.

-m arquivo1 arquivo2

Combina o conteúdo de arquivo1 e arquivo2 gerando um único arquivo. Os dois arquivos precisam estar ordenados antes de se utilizar esta opção.

-i

Ignora os caracteres fora da faixa octal ASCII 040-0176 durante a organização.

-t caracter

Usa caracter como delimitador durante a organização de linhas. Por padrão é usado um espaço em branco como delimitador de caracteres.

+num1 -num2

Especifica qual o campo dentro na linha que será usado na organização. O(s) campo(s) usado(s) para organização estará entre +num1 e +num2. O delimitador padrão utilizado é um espaço em branco (use a opção -t para especificar outro). A contagem é iniciada em "0". Caso não for especificada, a organização é feita no primeiro campo. Caso -num2 não seja especificado, a organização será feita usando a coluna +num1 até o fim da linha.

-k num1, num2

Esta é uma alternativa ao método acima para especificar as chaves de organização. O uso é idêntico, mas o delimitador é iniciado em "1".

Abaixo, exemplos de uso do comando sort:

  • sort texto.txt - Organiza o arquivo texto.txt em ordem crescente.

  • sort texto.txt -r - Organiza o conteúdo do arquivo texto.txt em ordem decrescente.

  • cat texto.txt|sort - Faz a mesma coisa que o primeiro exemplo, só que neste caso a saída do comando cat é redirecionado a entrada padrão do comando sort.

  • sort -f texto.txt - Ignora diferenças entre letras maiúsculas e minúsculas durante a organização.

  • sort +1 -3 texto.txt - Organiza o arquivo texto.txt usando como referência a segunda até a quarta palavra (segundo ao quarto campo) que constam naquela linha.

  • sort -t : +2 -3 passwd - Organiza o arquivo passwd usando como referência a terceira até a quarta palavra (terceiro ao quarto campo). Note que a opção -t especifica o caracter ":" como delimitador de campos ao invés do espaço. Neste caso, o que estiver após ":" será considerado o próximo campo.

su

Permite o usuário mudar sua identidade para outro usuário sem fazer o logout. Útil para executar um programa ou comando como root sem ter que abandonar a seção atual.

su [usuário] [-c comando]

Onde: usuário é o nome do usuário que deseja usar para acessar o sistema. Se não digitado, é assumido o usuário root. Caso seja especificado -c comando, executa o comando sob o usuário especificado.

Será pedida a senha do superusuário para autenticação. Digite

exit

quando desejar retornar a identificação de usuário anterior

sync

Grava os dados do cache de disco na memória RAM para todos os discos rígidos e flexíveis do sistema. O cache um mecanismo de aceleração que permite que um arquivo seja armazenado na memória ao invés de ser imediatamente gravado no disco, quando o sistema estiver ocioso, o arquivo é gravado para o disco. O GNU/Linux procura utilizar toda memória RAM disponível para o cache de programas acelerando seu desempenho de leitura/gravação.

sync

O uso do sync é útil em disquetes quando gravamos um programa e precisamos que os dados sejam gravados imediatamente para retirar o disquete da unidade. Mas o método recomendado é especificar a opção

sync

durante a montagem da unidade de disquetes.