Guia de Comandos

Guia de comandos linux baseado no Guia Foca



Navegar usando este índice

Especial | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Todos

Página:  1  2  3  4  5  6  7  8  (Próximo)
  Todos

A

addgroup

Adiciona um novo grupo de usuários no sistema. As opções usadas são as mesmas do adduser, Seção 12.1.

addgroup [usuário/grupo] [opções]

adduser

Adiciona um usuário ou grupo no sistema. Por padrão, quando um novo usuário é adicionado, é criado um grupo com o mesmo nome do usuário. Opcionalmente o adduser também pode ser usado para adicionar um usuário a um grupo (veja Adicionando o usuário a um grupo extra, Seção 12.11). Será criado um diretório home com o nome do usuário (a não ser que o novo usuário criado seja um usuário do sistema) e este receberá uma identificação. A identificação do usuário (UID) escolhida será a primeira disponível no sistema especificada de acordo com a faixa de UIDS de usuários permitidas no arquivo de configuração /etc/adduser.conf. Este é o arquivo que contém os padrões para a criação de novos usuários no sistema.

adduser [opções] [usuário/grupo]

Onde:

usuário/grupo

Nome do novo usuário que será adicionado ao sistema.

opções
-disable-passwd

Não executa o programa passwd para escolher a senha e somente permite o uso da conta após o usuário escolher uma senha.

--force-badname

Desativa a checagem de senhas ruins durante a adição do novo usuário. Por padrão o adduser checa se a senha pode ser facilmente adivinhada.

--group

Cria um novo grupo ao invés de um novo usuário. A criação de grupos também pode ser feita pelo comando addgroup.

-uid [num]

Cria um novo usuário com a identificação [num] ao invés de procurar o próximo UID disponível.

-gid [num]

Faz com que o usuário seja parte do grupo [gid] ao invés de pertencer a um novo grupo que será criado com seu nome. Isto é útil caso deseje permitir que grupos de usuários possam ter acesso a arquivos comuns.

Caso estiver criando um novo grupo com adduser, a identificação do novo grupo será [num].

--home [dir]

Usa o diretório [dir] para a criação do diretório home do usuário ao invés de usar o especificado no arquivo de configuração /etc/adduser.conf.

--ingroup [nome]

Quando adicionar um novo usuário no sistema, coloca o usuário no grupo [nome] ao invés de criar um novo grupo.

--quiet

Não mostra mensagens durante a operação.

--system

Cria um usuário de sistema ao invés de um usuário normal.

Os dados do usuário são colocados no arquivo /etc/passwd após sua criação e os dados do grupo são colocados no arquivo /etc/group.

OBSERVAÇÃO: Caso esteja usando senhas ocultas (shadow passwords), as senhas dos usuários serão colocadas no arquivo /etc/shadow e as senhas dos grupos no arquivo /etc/gshadow. Isto aumenta mais a segurança do sistema porque somente o usuário root pode ter acesso a estes arquivos, ao contrário do arquivo /etc/passwd que possui os dados de usuários e devem ser lidos por todos.

C

cat

Mostra o conteúdo de um arquivo binário ou texto.

cat [opções] [diretório/arquivo] [diretório1/arquivo1]

diretório/arquivo

Localização do arquivo que deseja visualizar o conteúdo.

opções
-n, --number

Mostra o número das linhas enquanto o conteúdo do arquivo é mostrado.

-s, --squeeze-blank

Não mostra mais que uma linha em branco entre um parágrafo e outro.

-

Lê a entrada padrão.

O comando cat trabalha com arquivos texto. Use o comando zcat para ver diretamente arquivos compactados com gzip.

Exemplo: cat /usr/doc/copyright/GPL

cd

Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

cd [diretório]

onde:

diretório - diretório que deseja entrar.

Exemplos:

  • Usando cd sem parâmetros ou cd ~, você retornará ao seu diretório de usuário (diretório home).

  • cd /, retornará ao diretório raíz.

  • cd -, retornará ao diretório anteriormente acessado.

  • cd .., sobe um diretório.

  • cd ../[diretório], sobe um diretório e entra imediatamente no próximo (por exemplo, quando você está em /usr/sbin, você digita cd ../bin, o comando cd retorna um diretório (/usr) e entra imediatamente no diretório bin (/usr/bin).

chattr

Modifica atributos de arquivos/diretórios. Não confunda atributos de arquivo com permissões de acesso (Permissões de acesso a arquivos e diretórios, Capítulo 13), os atributos são diferentes e definem outras características especiais para os arquivos/diretórios especificados.

chattr [opções] [atributos] [arquivos/diretórios]

Onde:

arquivos/diretórios

Arquivos/Diretórios que terão os atributos modificados. Podem ser usados curingas

opções
-R

Modifica atributos em subdiretórios

-V

Mostra detalhes sobre a modificação de atributos.

atributos

Os atributos de arquivos/diretórios podem ser especificados da seguinte maneira:

  • + - Adiciona o atributo

  • - - Remove o atributo

  • = - Define o atributo exatamente como especificado

Os atributos são os seguintes:

  • A - Não modifica a hora de acesso de arquivos. Poder aumentar consideravelmente a performance em Notebooks devido a diminuição de I/O no disco rígido. Quando especificada em diretórios, faz com que todos os arquivos e subdiretórios residentes nele não tenham a hora de acesso modificada.

    Este atributo funciona apenas em kernels 2.2 e superiores

  • a - Append-Only - Arquivos com este atributo podem somente ser gravados em modo incrementais (o conteúdo poderá somente ser adicionado ao final do arquivo). Eles não poderão ser removidos, renomeados e novos links não poderão ser criados para estes arquivos.

    Em diretórios faz com que os arquivos sejam apenas adicionados. Somente o root pode especificar ou retirar este atributo.

  • c - Permite compactação nos arquivos especificados de forma transparente para o usuário. Durante a leitura, o kernel retorna dados descompactados e durante a gravação os dados são compactados e gravados no disco.

    Este atributo ainda não foi totalmente implementado no código atual do kernel.

  • d - Este atributo não é usado pelo kernel, mas faz com que o programa dump evitar backup dos arquivos marcados com este atributo.

  • i - Imutável - Arquivos imutáveis não podem ser modificados, os dados também não podem ser gravados para estes arquivos, não podem ser removidos, renomeados. Até mesmo o usuário root não poderá modificar estes arquivos.

    Em diretórios, faz com que arquivos não possam ser adicionados ou apagados. Somente o usuário root pode especificar ou retirar este atributo.

  • s - O arquivo especificado é marcado como "apagamento seguro"; quando o arquivo é apagado, seus blocos são zerados e gravados de volta no disco (eliminando qualquer possibilidade de recuperação).

  • S - Faz a gravação imediatamente para o arquivo especificado. É como especificar a opção "sync" na montagem do sistema de arquivos ext2, mas afeta somente os arquivos especificados. Não tem efeito em diretórios.

  • u - O arquivo especificado é marcado como recuperável. Quando o arquivo é apagado, seu conteúdo é salvo para permitir futura recuperação.

    Este atributo ainda não foi implementado totalmente no código atual do kernel.

Os atributos de arquivos/diretórios são visualizados através do utilitário lsattr. Existem patches para os kernels da série 2.2 que adicionam o suporte experimental aos atributos "c" e "u".

Exemplos:

  • chattr +AacdiSsu teste.txt - Adiciona todos os atributos

  • chattr =ASs teste.txt - Define os atributos para "ASs"

  • chattr +i -A teste.txt - Retira o atributo "A" e adiciona "i"

  • chattr = teste.txt - Retira todos os atributos

chfn

Muda os dados usados pelo comando finger, Seção 11.3.

chfn [usuário] [opções]

Onde:

usuário

Nome do usuário.

opções
-f [nome]

Adiciona/altera o nome completo do usuário.

-r [nome]

Adiciona/altera o número da sala do usuário.

-w [tel]

Adiciona/altera o telefone de trabalho do usuário.

-h [tel]

Adiciona/altera o telefone residencial do usuário.

-o [outros]

Adiciona/altera outros dados do usuário.

Caso o nome que acompanha as opções (como o nome completo) contenha espaços, use "" para identifica-lo.

Exemplo: chfn -f "Nome do Usuário root" root

clear

Limpa a tela e posiciona o cursor no canto superior esquerdo do vídeo.

clear

cmp

Compara dois arquivos de qualquer tipo (binário ou texto). Os dois arquivos especificados serão comparado e caso exista diferença entre eles, é mostrado o número da linha e byte onde ocorreu a primeira diferença na saída padrão (tela) e o programa retorna o código de saída 1.

cmp [arquivo1] [arquivo2] [opções]

Opções:

arquivo1/arquivo2

Arquivos que serão comparados.

opções
-l

Mostra o número do byte (hexadecimal) e valores diferentes de bytes (octal) para cada diferença.

-s

Não mostra nenhuma diferença, só retorna o código de saída do programa.

Use o comando zcmp para comparar diretamente arquivos binários/texto compactados com gzip.

Exemplo: cmp teste.txt teste1.txt.

cp

Copia arquivos.

cp [opções] [origem] [destino]

onde:

origem

Arquivo que será copiado. Podem ser especificados mais de um arquivo para ser copiado usando "Curingas" (veja Curingas, Seção 2.3).

destino

O caminho ou nome de arquivo onde será copiado. Se o destino for um diretório, os arquivos de origem serão copiados para dentro do diretório.

opções
i, --interactive

Pergunta antes de substituir um arquivo existente.

-f, --force

Não pergunta, substitui todos os arquivos caso já exista.

-r

Copia arquivos dos diretórios e subdiretórios da origem para o destino. É recomendável usar -R ao invés de -r.

-R, --recursive

Copia arquivos e sub-diretórios (como a opção -r) e também os arquivos especiais FIFO e dispositivos.

-v, --verbose

Mostra os arquivos enquanto estão sendo copiados.

-s, --simbolic-link

Cria link simbólico ao invés de copiar.

-l, --link

Faz o link no destino ao invés de copiar os arquivos.

-p, --preserve

Preserva atributos do arquivo, se for possível.

-u, --update

Copia somente se o arquivo de origem é mais novo que o arquivo de destino ou quando o arquivo de destino não existe.

-x

Não copia arquivos que estão localizados em um sistema de arquivos diferente de onde a cópia iniciou.

O comando cp copia arquivos da ORIGEM para o DESTINO. Ambos origem e destino terão o mesmo conteúdo após a cópia.

Exemplos:

cp teste.txt teste1.txt

Copia o arquivo teste.txt para teste1.txt.

cp teste.txt /tmp

Copia o arquivo teste.txt para dentro do diretório /tmp.

cp * /tmp

Copia todos os arquivos do diretório atual para /tmp.

cp /bin/* .

Copia todos os arquivos do diretório /bin para o diretório em que nos encontramos no momento.

cp -R /bin /tmp

Copia o diretório /bin e todos os arquivos/sub-diretórios existentes para o diretório /tmp.

cp -R /bin/* /tmp

Copia todos os arquivos do diretório /bin (exceto o diretório /bin) e todos os arquivos/sub-diretórios existentes dentro dele para /tmp.

cp -R /bin /tmp

Copia todos os arquivos e o diretório /bin para /tmp.

cut

Mostra seções de cada linha do arquivo dependendo das opções passadas ao programa.

cut [opções] [arquivo]

Onde:

arquivo

Arquivo que será verificado pelo comando cut.

opções
-b, --bytes [bytes]

Mostra somente a lista de [bytes] do arquivo.

-c, --characters [numero]

Mostra somente o [número] de caracteres no arquivo. É semelhante a opção "-b" mas tabs e espaços são tratados como qualquer caracter.

-f, --field [campos]

Mostra somente a lista de [campos].

-d, --delimite [delimitador]

Para uso com a opção -f, os campos são separados pelo primeiro caracter em [delimitador] ao invés de tabulações.

-s

Para uso com a opção -f, somente mostra linhas que contém o caracter separador de campos.

Devem ser especificadas opções para o funcionamento deste comando. Os bytes, campos e delimitadores podem ser especificados através de intervalos de caracteres (usando a-z), através de vírgulas (a,b,d) ou da combinação entre eles.

  • cut -b 1,3 /etc/passwd - Pega a primeira e terceira letra (byte) de cada linha do arquivo /etc/passwd

  • cut -b 1,3-10 /etc/passwd - Pega a primeira letra (byte) e terceira a décima letra de cada linha do arquivo /etc/passwd.

  • cut -c 1,3-10 /etc/passwd - Pega o primeiro caracter e terceiro ao décimo caracter de cada linha do arquivo /etc/passwd.


Página:  1  2  3  4  5  6  7  8  (Próximo)
  Todos